Foi o início de tudo.

Terminei o curso de Edificações, cheguei a trabalhar na área, mas migrei para comunicação trabalhando na Tv Gazeta de Alagoas, afiliada da Rede Globo aqui no meu estado de Alagoas.

Ao chegar lá, implantei dois softwares que revolucionaram a produção tanto de comerciais como o de programas jornalísticos da organização. O Corel Draw e o Photoshop. Foi mágico.

Meu mestre no Corel foi meu pai. Era a versão 5 do software e ele já fazia as peças publicitárias nele. Quando me ensinou, percebi a grande ferramenta que estava em minhas mãos. Um amigo nosso definiu o Corel como uma prancheta com milhares de gavetas cada qual com sua função. Ótima definição.

Aprendi o Photoshop lá na empresa. O manual original em inglês, que estudei com um dicionário do lado. Aprendi sozinho e criei os cenários virtuais para o telejornal noturno, o AL TV 2ª Edição. Também criei os cenários para os programas da casa Gazeta Rural, Gazeta Saúde, Gazeta Economia, entre outros como o Maceió Jazz Festival.

Mesmo com todo esse progresso eu vivia reclamando da empresa. Vivia dizendo que ela não investia em mim. Um certo dia, um amigo me pediu pra fazer uma cópia de uma fita VHS e quando fui assistir, era Dr. Lair Ribeiro numa de suas explanações sobre Neurolinguística. Eu já tinha lido algo, inclusive sobre o próprio Dr. Lair Ribeiro e achava o assunto bastante instigante. Nesse vídeo ele falava claramente “Se sua empresa não investe em você, invista você em você mesmo”. Entrei em parafuso, ele tava certo. Mas qual o próximo passo?

Pensei muito até que um outro amigo Kariyel Kiyohsy me falou que o futuro seria “fazer site”. Fui procurar alguma coisa em banca de revista, já que nessa época estavam surgindo livros com cursos dentro dessa área. Comprei um sobre HTML (linguagem para fazer sites) e aprendi, também sozinho. Nessa mesma época, surgiu o Flash e todo mundo tinha que ter uma animação de abertura em seu site ou botões com relevo que se modificavam ao passar do mouse. Aprendi. Dssa vez, num curso.

Mas ainda não aplicava meu conhecimento nessa área muito menos faturava financeiramente. Até que……mudei para a Microlins e aí, a história de modificou.

Mas essa é uma outra. Até lá.